A arginina na nutrição de peixes | nutriNews Brasil
 
21 jul 2021

A arginina na nutrição de peixes

A arginina (Arg), é um α-aminoácido usado principalmente para a biossíntese de proteínas. É considerada um aminoácido essencial para peixes. Isso ocorre, pois, peixes adultos têm baixas atividades de enzimas biossintetizadoras de arginina (Andersen et al., 2016).

A arginina em peixes serve como substrato para sintetizar muitos metabólitos biologicamente ativos, incluindo óxido de nitro (ON), creatina e poliaminas (Han et al., 2018; Zheng et al., 2019). A arginina dietética também é associada ao aumento significativo dos níveis de insulina sérica e fator de crescimento semelhante à insulina-I (IGF-I) (Pohlenz et al., 2013; Han et al., 2018).

Além disso, a arginina exerce várias funções modulatórias imunológicas, incluindo a regulação da resposta imune inata e adaptativa de peixes, a inibição da apoptose de leucócitos e a regulação da resistência dos peixes contra doenças bacterianas (Hoseini et al., 2020).

É importante destacar que os efeitos da suplementação de Arg sobre o crescimento dos peixes e as respostas imunológicas podem variar com:

  • dosagem da suplementação com arginina
  • saúde dos peixes
  • condições ambientais

A deficiência de arginina na dieta resulta na redução da taxa de crescimento dos peixes (Ball et al., 2007), e sua suplementação apropriada pode promover o crescimento dos peixes e respostas imunológicas, enquanto o excesso de ingestão de arginina na dieta pode inibir o crescimento dos peixes e as respostas imunológicas (Azeredo et al., 2015; Hoseini et al., 2019).

 

Exigência de arginina em peixes

Em peixes, a necessidade de arginina na dieta é determinada principalmente pela necessidade de crescimento, uma vez que, a necessidade de mantença representa apenas cerca de 10% ou menos da exigência de arginina para ganho de peso (Fournier et al., 2003).

A exigência de Arg em peixes não é estável e varia com as diferentes espécies de peixes. Geralmente, as espécies carnívoras sempre têm maiores necessidades dietéticas de arginina do que os peixes onívoros. Considerando o importante papel da arginina na síntese de proteínas para tecidos estruturais e na ativação da via de sinalização de TOR, é razoável que as espécies de peixes carnívoros, requer maior deposição de proteína e ativação da via de sinalização de TOR, e tenham maior exigência de arginina do que espécies onívoras.

Além das espécies de peixes, o tamanho dos peixes também foi relatado como significativamente correlacionado com a necessidade de Arg. Estima-se que a necessidade de arginina na dieta diminui significativamente com o aumento do tamanho dos peixes.

 

Quer ler mais sobre nutrição de peixes? Consulte os artigos publicados na última edição da revista!

 

 

As informações deste texto foram retiradas do artigo “Arginine metabolism and its functions in growth, nutrient utilization, and immunonutrition of fish” de autoria de:

Qingchao Wanga; Zhen Xuab; Qinghui Aibc
aEngineering Research Center of Green development for Conventional Aquatic Biological Industry in the Yangtze River Economic Belt, Ministry of Education, College of Fisheries, Huazhong Agricultural University, Wuhan, China
bLaboratory for Marine Fisheries Science and Food Production Processes, Qingdao National Laboratory for Marine Science and Technology, Qingdao, China
cKey Laboratory of Aquaculture Nutrition and Feed (Ministry of Agriculture), Ocean University of China, Qingdao, China




NOVIDADES

 

REVISTA

Revista nutriNews Brasil 3 TRI 2021

ARTIGOS DA REVISTA



 
 





Veja outras revistas



 

Cadastro Newsletter nutriNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

nutriTips
nutriNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies