Suplementação dietética de licopeno melhora a qualidade da carne suína
 
06 out 2021

A suplementação dietética de licopeno melhora a qualidade da carne de suínos em terminação

O licopeno, um membro da família dos carotenóides, e possui várias funções biológicas, como ter uma alta capacidade antioxidante, ser anti-inflamatório e anti-apoptose (Costa-Rodrigues et al., 2018).

Alguns autores já relataram a relação entre o licopeno e a qualidade da carne em algumas espécies. O licopeno diminuiu efetivamente o conteúdo de malondialdeído (MDA) no fígado e no plasma e melhorou a qualidade da carne da truta arco-íris (Yonar, 2012).

O músculo do peito de perus tratados com licopeno aumentou significativamente a proporção de ácidos graxos insaturados/saturados e melhorou a qualidade da carne (Skiepko et al., 2016).

Em suínos em terminação, a suplementação dietética de licopeno afetou a resposta imune celular e humoral (Fachinello et al., 2018). No entanto, não foram relatados efeitos da suplementação dietética com licopeno sobre a qualidade da carne e a capacidade antioxidante em suínos em terminação.

Foi relatado que a via de sinalização da proteína quinase ativada por AMP (AMPK) está intimamente associada à transformação do tipo de fibra muscular e à qualidade da carne (Wen et al., 2020b; Xu et al., 2020b).

Com base no licopeno atuar ativando a sinalização AMPK em camundongos (Lin et al., 2018), foi hipotetizado que o licopeno pode regular a transformação do tipo de fibra muscular esquelética e melhorar a qualidade da carne suína.

Para verificar essa hipótese, cientistas realizaram investigaram os efeitos da suplementação de licopeno na dieta sobre a qualidade da carne, capacidade antioxidante e transformação do tipo de fibra muscular esquelética em suínos em terminação.

Para o experimento foram utilizados 18 suínos machos, castrados, Duroc × Landrace × Yorkshire (DLY) com pesando 63.89 ± 1.15 kg. Os animais foram divididos em três tratamentos:

  • Dieta Basal
  • Dieta basal suplementada com 100 mg/kg licopeno
  • Dieta basal suplementada com 200 mg/kg licopeno

O experimento teve 10 semanas de duração.

 

Principais resultados

Não houve diferença significativa no desempenho de crescimento, como ganho de peso e conversão alimentar, e nas características de carcaça de suínos em terminação.

Entretanto, a suplementação dietética com licopeno melhorou a qualidade da carne dos suínos em terminação. Em comparação com o grupo de controle, a suplementação dietética de 100 mg/kg de licopeno apenas diminuiu um dos valore relativos a coloração da carne L * (luminosidade) e aumentou o conteúdo de proteína bruta, mas a suplementação de 200 mg/kg de licopeno na dieta aumentou significativamente o valor de coloração do músculo a * (teor de vermelho) e o conteúdo de gordura intramuscular e proteína bruta, e diminuiu os valores de  L * eb * (luminosidade e teor de amarelo).





NOVIDADES

 

REVISTA

Revista nutriNews Brasil 3 TRI 2021

ARTIGOS DA REVISTA



 
 





Veja outras revistas



 

Cadastro Newsletter nutriNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

nutriTips
nutriNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies