Acrimat destaca importância em adotar a vedação das pastagens
 
26 jan 2021

Acrimat destaca importância em adotar a vedação das pastagens

Os cuidados com a pastagem têm grande impacto na produtividade das fazendas, e segundo o pecuarista e vice-presidente da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), AmarildoMerotti, a vedação de pasto, técnica que garante que a forrageira tenha um alto teor nutricional o ano todo, é uma medida que deve ser tomada pelos produtores. “Mas existem fatores externos que podem interferir nesta prática”, alerta Merotti.

Nos últimos anos a vedação de pastagem tem oscilado bastante em cima dos fatores epidemiológicos; níveis de chuva tem sido muito baixo, só para se ter uma ideia, este ano produtores da região Oeste não conseguiram nem o primeiro pastejo, o que faria com que o preço da arroba diminuísse, porque não veio chuva”, assevera o produtor.

Merotti destaca que normalmente os produtores realizam a vedação do capim no seu ápice, que ocorre entre fevereiro e março, mas a falta de chuva em 2020 foi o fator limitante principal, impedindo o pecuarista de executar este tipo de manejo. “É óbvio que as adubações ajudam, mas se não tiver água, nada resolve.

Amarildo analisa que nos últimos anos a natureza tem sido um fator preocupante, o que tem tornado a vida dos pecuaristas difícil. “Temos sofrido muito para fazer nosso trabalho”.

A adoção da vedação garante a alimentação a um custo baixo para o rebanho na estação seca, o produtor precisa planejar. Uma das alternativas mais simples e baratas é a vedação de parte da área de pasto no terço final do verão para ser pastejada pelo gado durante o inverno. Esta é uma das técnicas usadas pelos pecuaristas para aumentar a capacidade de suporte na fazenda, e em caso de falta de alimento, isso evita que os animais percam peso e, por outro lado, diminui o processo de degradação do pasto por causa do super pastejo.

O mais indicado quando se trata de vedação é a vedação em duas etapas. A parte que for vedada primeiro deve ser utilizada antes. Contudo, para fazer o escalonamento, é necessário que o produtor saiba gerenciar esse processo na fazenda, planejando com antecedência. “Definir as épocas de vedação e utilização de cada pasto é essencial para obter resultados positivos”, conclui o pecuarista.

Feno em pé

O ‘feno em pé’, expressão usada para designar principalmente os pastos de braquiária que auxiliam na alimentação do gado entre julho e outubro, tem sofrido com a falta de chuva. Este subterfúgio é utilizado para alimentar os animais durante o período de seca, contudo, com a falta de água, produtores têm que usar de outros expedientes, como o sequestro de animais e o tratamento com ração cara para alimentá-los, o que tem dificultado o sistema produtivo da pecuária.

Fonte: Acrimat




NOVIDADES

 

REVISTA

Revista nutriNews Brasil 3 TRI 2021

ARTIGOS DA REVISTA



 
 





Veja outras revistas



 

Cadastro Newsletter nutriNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

nutriTips
nutriNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies