Editorial_Quais são os impactos da COVID-19 na cadeia de alimentação animal do Brasil?

10/06/2020

Sin categoría

Revista: 2020
Revista: nutriNews Brasil 1 Trimestre

Apesar da pandemia e seus impactos na economia, as exportações do agronegócio brasileiro não foram afetadas negativamente. Ao contrário, segundo dados da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) as vendas externas do agronegócio em março de 2020 foram de US$ 9,29 bilhões, 13,3% a mais do que março de 2019, com destaque para a carne bovina, a principal proteína animal exportada pelo Brasil, com vendas externas de US$ 637,81 milhões em março de 2020.

 

Entretanto, mesmo com um bom desempenho, as incertezas do ambiente atual vividas pelos agentes econômicos – no Brasil e no mundo – levam a tensões que geram desequilíbrios no mercado, afetando a conduta e o desempenho das empresas e demandando ajustes em toda a cadeia produtiva.

 

As consequências vão sendo conhecidas no dia a dia, à medida em que a crise vai evoluindo. E nesse cenário de incertezas, para nós, da nutriNews Brasil, que somos a primeira mídia especializada em nutrição animal do país, a pergunta que não quer calar é: como isso tudo afeta a alimentação animal no país?

 

De acordo com o Sindirações (Sindicato Nacional da Indústria de Alimentação Animal), a desvalorização em torno de 35% da nossa moeda (Real) inflacionou o preço do milho, da soja e outros itens como vitaminas, enzimas e aditivos que o Brasil importa. Por outro lado, a desvalorização do câmbio nos últimos 12 meses  favoreceu a cadeia produtiva exportadora. Mesmo assim, essa importante entidade do setor ainda acredita que será possível manter um nível aceitável de produção e escoamento.

 

Seguimos com as incertezas do setor no Brasil e no mundo. E buscando contribuir cada vez mais para reflexão e o debate sobre nutrição animal e também, nesse momento, os impactos da COVID-19, apresentamos a vocês a primeira edição da nutriNews Brasil 2020.

Boa leitura e saúde a todos leitores!

Equipe nutriNews Brasil

 

 

 

Deixe seu comentário