Efeitos da suplementação de niacina na morfologia intestinal de leitões Efeitos da suplementação de niacina na morfologia intestinal de leitões
 
19 ago 2021

Efeitos da suplementação de niacina (vit B3) na morfologia e inflamação intestinal de leitões

A niacina, também conhecida como vitamina B3 ou ácido nicotínico, é uma vitamina solúvel em água que pertencente à família das vitaminas B. Como nutriente, estudos anteriores mostraram que dietas suplementadas com 50 g/ton de niacina melhoraram significativamente o ganho de peso e consumo de ração em leitões.

Devido a escassez de informações sobre os benefícios da suplementação de niacina para leitões desmamados, pesquisadores realizaram um experimento para elucidar essas questões. O objetivo da pesquisa foi investigar os efeitos da suplementação de niacina ou administração de antagonista do receptor de niacina no desempenho de crescimento, morfologia intestinal, imunidade intestinal e composição da microbiota intestinal em leitões desmamados. Os principais resultados do estudo estão descritos abaixo.

A pesquisa foi conduzida com 96 leitões desmamados (Duroc × (Landrace × Yorkshire)), com 21 dias de idade e peso aproximado de 6,65 ± 0,02 kg. Os leitões foram divididos em 3 tratamentos diferentes, sendo eles:

  • Controle, alimentados com dieta basal
  • Niacina, alimentados com dieta basal suplementada com 20,4 mg niacina/kg de ração
  • Antagonista, os leitões receberam oralmente 10 mg/kg/dia de brometo de mepenzolato, um antagonista do receptor de niacina GPR109A

Os animais foram submetidos aos tratamentos durante um período de 14 dias.

 

Resultados

Nesse estudo, os pesquisadores observaram que a niacina garantiu o desempenho de crescimento e a morfologia intestinal, além disso regulou a imunidade da mucosa e a microbiota intestinal de leitões desmamados. Estudos anteriores demonstraram que a niacina alivia eficazmente a resposta inflamatória e mantém a saúde do trato gastrointestinal.

Os resultados do presente estudo não mostraram melhora significativa no desempenho dos leitões desmamados no grupo com suplementação de niacina em comparação com o grupo controle. Porém, o bloqueio de GPR109A usando brometo de mepenzolato reduziu significativamente o ganho de peso diário em leitões desmamados em comparação com o grupo que recebeu suplementação de niacina.

É bem conhecido que o intestino delgado é um órgão digestivo e de absorção crucial para o organismo. Além disso, a capacidade intestinal e sua morfologia são extremamente importantes para o crescimento e desenvolvimento dos leitões.

Os resultados do estudo demostraram altura de vilosidade menor, maior profundidade de cripta e menores valores da relação entre altura de vilosidade e profundidade de cripta no jejuno e duodeno de leitões no grupo de antagonista de GPR109A, em relação aos leitões do grupo que receberam suplementação de niacina. Esses resultados indicaram, portanto, que o bloqueio de GPR109A teve um efeito negativo na morfologia intestinal em leitões desmamados.

Os pesquisadores observaram que a suplementação dietética com niacina diminuiu drasticamente a abundância de bactérias do gênero Peptococcus em comparação com os leitões do grupo de controle. Estudos anteriores indicaram que os Peptococcus são bactérias nocivas em grande número e são particularmente patogênicos em ossos e articulações em humanos.

Além disso, os leitões no grupo que recebeu suplementação com niacina tiveram uma abundância notavelmente aumentada de bactérias do gênero Lactobacillus e Dorea em comparação com os leitões no grupo que recebeu antagonista de GPR109A.

É importante destacar que os Lactobacillus são uma das principais bactérias produtoras de butirato no cólon. O butirado, como outros ácidos graxos de cadeia curta, é relatado como sendo crucial para a prevenção de infecção por patógenos e alívio da inflamação intestinal. Já a Dorea tem sido associada tanto de forma prejudicial e quanto vantajosa em relação a doenças inflamatórias intestinais.

 

Os autores concluíram que a niacina auxilia na manutenção da morfologia intestinal e atenua a inflamação intestinal em leitões desmamados. Os efeitos protetores da niacina na saúde intestinal podem estar associados ao aumento da abundância de Lactobacillus Dorea e ao conteúdo de butirato e à diminuição de Peptococcus na microbiota intestinal.

 

As informações desse texto foram retiradas do artigo intitulado “Effect of Niacin on Growth Performance, Intestinal Morphology, Mucosal Immunity and Microbiota Composition in Weaned Piglets“, de autoria de:

1 Institute of Animal Science, Guangdong Academy of Agricultural Sciences, State Key Laboratory of Livestock and Poultry Breeding, Ministry of Agriculture Key Laboratory of Animal Nutrition and Feed Science in South China, Guangdong Provincial Key Laboratory of Animal Breeding and Nutrition, Maoming Branch, Guangdong Laboratory for Lingnan Modern Agriculture, Guangzhou 510640, China
2 College of Life Science and Engineering, Foshan University, Foshan 528000, China

 

Para consultar o artigo completo, clique aqui!

LIU, Shilong et al. Effect of Niacin on Growth Performance, Intestinal Morphology, Mucosal Immunity and Microbiota Composition in Weaned Piglets. Animals, v. 11, n. 8, p. 2186, 2021.




NOVIDADES

 

REVISTA

Revista nutriNews Brasil 2 TRI 2021

ARTIGOS DA REVISTA



 
 





Veja outras revistas



 

Cadastro Newsletter nutriNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

nutriTips
nutriNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies