Nucleotídeos e nucleosídeos livres: Alternativa para altos custos Nucleotídeos e nucleosídeos livres: Alternativa para altos custos
 
18 ago 2021

Hilyses: uma alternativa natural e eficiente para altos custos de ingredientes na produção de suínos

get_the_title



AUTOR(ES)

Liliana Borges

P&D, ICC Brazil

Melina Bonato

P&D, ICC Brazil

Com os altos custos de produção do cenário atual, os produtores têm buscado alternativas para aumentar sua rentabilidade. Um dos fatores que mais tem impactado é a alimentação, que desde o início da pandemia vem sofrendo variações devido a alto preço dos insumos, que são os ingredientes base para a alimentação animal.

Na suinocultura, a alimentação, que é responsável em média por 80% dos custos de produção, aumentou 161,9% nos últimos 12 meses (Tabela 1 e Gráfico 1). Consequentemente, os custos totais atingiram um recorde em fevereiro de 2021, acumulando uma alta de 48,74% nos últimos 12 meses, sendo considerado o maior custo de produção da última década (Gráfico 2).

nucleosídeosEmbora os custos tenham aumentado, o preço do suíno ao produtor diminuiu, resultando uma margem de lucro apertada. Considerando que a instabilidade se mantenha nos próximos meses, os produtores buscam opções aos itens da fórmula que atendam tanto as necessidades econômicas quanto nutricionais dos animais.

Para leitões, o desmame e os primeiros dias pós-nascimento são períodos complexos e os fatores estressantes envolvem, principalmente, o novo ambiente com nova interação social e mudança de dieta, onde as consequências desse estresse podem levar a grandes perdas na produção.
nucleosídeos
O desmame comercial ocorre entre 17 e 28 dias de vida, quando o sistema imune do leitão ainda está imaturo e seus anticorpos circulantes atingem os menores níveis (por volta de 28 dias).

Esse período é chamado “gap de imunidade” ou “gap pós-desmame“, no qual o leitão está mais suscetível a problemas intestinais porque seu sistema imune adquirido não teve tempo para se desenvolver totalmente. Depois disso, o nível de anticorpos aumenta gradativamente conforme o animal desenvolve sua própria imunidade natural.

A ingestão do colostro e a absorção dos anticorpos dependem da capacidade de absorção do epitélio intestinal que começa a diminuir após 24 a 36 horas após o nascimento. Ou seja, o ambiente, nutrição, saúde e a condição geral das porcas terão um impacto direto sobre os leitões recém-nascidos e pós-desmame, visto que sofrem influência direta do desenvolvimento dos leitões durante a gestação, contato físico pós-nascimento (transmissão da microbiota) e colostro e leite durante a lactação.

O plasma, um dos ingredientes de destaque na composição da dieta de suínos no Brasil uma vez que complementa as funções do colostro, é um ingrediente rico em proteínas funcionais, colabora com a nutrição animal e manutenção da função imunológica através de imunoglobulinas.

Seu uso é tradicional na fase de creche em rações pré-iniciais, pois melhora a ingestão, a conversão alimentar e reduz a mortalidade durante o período estressante do pós-desmame. Já para dietas de matrizes em gestação e lactação, seu uso resulta em melhor taxa de parto, com leitões mais pesados e em maior número de desmamados por matriz coberta.

Acredita-se que os mecanismos pelos quais o plasma sanguíneo promove esta melhoria no desempenho estejam relacionados à palatabilidade e a sua composição, uma vez que contém 22,5% de imunoglobulinas, 28,0% de albumina e 0,5% de proteínas de baixo peso molecular.

nucleosídeos

A presença de imunoglobulinas pode aumentar a imunocompetência dos animais, prevenirem os danos causados por patógenos na parede intestinal e manter as propriedades digestivas e absortivas do intestino. No entanto variações nos custos deste ingrediente têm preocupado os produtores que por sua vez buscam alternativas.

No mercado encontramos aditivos naturais capazes de fornecer compostos que estimulam o organismo a responder com mais eficiência diante os estímulos estressantes impostos pelo campo.

A suplementação de nucleotídeos via dieta, tem sido estudada em diversas espécies, e embora não sejam considerados nutrientes essenciais, estes aditivos tem um papel importante em diversos processos metabólicos e, em especial, em alguns tecidos do organismo e fases da vida animal onde há uma demanda de energia muito grande devido á alta multiplicação celular.

nucleosídeos

Hilyses® é uma fonte natural de nucleotídeos e nucleosídeos livres que são absorvidos imediatamente pelos enterócitos no intestino sendo benéficos para animais jovens, uma vez que influenciam positivamente o metabolismo lipídico, a imunidade, o crescimento dos tecidos e o desenvolvimento geral.dos leitões. Bem como para porcas em gestação e lactação, devido à grande exigência de energia e turnover celular destas fases. 

Hilyses® também é uma fonte valiosa de carboidratos funcionais como β-Glucanas 1-3 e 1,6, mananoligossacarídeos, polipeptídeos de cadeia curta e aminoácidos livres que permite ganho econômico, sem comprometer a qualidade da nutrição, substituindo parcialmente o plasma na dieta.

nuclesídeos

O desempenho e saúde das porcas em gestação e a lactação influenciam diretamente sobre o efeito da eficiência produtiva, que é expressa em número e peso de leitões produzidos por porca anualmente. Assim, quanto melhor for o desempenho das porcas nestas fases, melhor será o desempenho dos leitões na fase de creche.

nucleosídeosUm estudo avaliou o efeito de dietas suplementadas com Hilyses® para porcas, em 4 níveis de inclusão (0, 4, 8 e 12 kg/ton). A suplementação ocorreu a partir de três dias antes da lactação até os leitões completarem 21 dias de vida (no desmame). O número e o peso corporal dos leilões ao nascimento foram equalizados por porca e pelo tratamento (Número de leitões por porca: 10,48. Peso inicial do leitão: 1,70 kg. Peso da ninhada/porca: 17,79 kg).

nucleosídeos

As porcas alimentadas com dietas suplementadas com Hilyses® apresentaram maior concentração total de RNA no leite após 11 dias em relação ao tratamento controle (Tabela 1).

nucleosídeos

 

Além de fornecer maior concentração de nucleotídeos, Hilyses® proporcionou uma melhora na produção de leite (média de 4,6% a mais), que consequentemente aumentou o número de leitões desmamados (média de 6,8% a mais), o peso corporal da leitegada ao desmame (média de 2,8% a mais), o ganho de peso da leitegada ao desmame (média de 4,5% a mais) e a mortalidade reduzida (média de 43,28% a menos) em relação ao grupo controle (Tabela 2).

nucleosídeos

nucleosídeosGarantir um programa adequado de manejo, nutrição e sanidade durante a gestação, parto, pós-parto e desmame, é um método essencial para o bom desempenho dos leitões, visto que amenizar os fatores estressantes irão determinar o balanço entre a imunidade e o desempenho. Assim, através da manipulação das dietas das porcas, especialmente no período final da gestação e na lactação, é possível melhorar o desempenho dos leitões e reduzir a mortalidade, assim como observamos ao suplementar as dietas com Hilyses®.

Hilyses®, além de ser uma fonte natural de nucleotídeos e nucleosídeos livres, extremamente importantes para as fases onde há uma grande multiplicação celular, fornece aminoácidos, peptídeos e polipeptídeos de cadeia curta e glutamina, MOS e altos níveis de β-glucanas. Hilyses® proporciona ótimos benefícios à nutrição e saúde de porcas e leitões em fase de creche, além de se tornar uma opção para substituição parcial de plasma nas dietas, conferindo um bom retorno financeiro, principalmente em épocas de altos custos de alimentação.

 

Referências

BLECHA, F. (1998). Immunological aspects: comparison with other species. In The Lactating Sow, M.W.A. Verstegen, P.J. Moughan, and J.W. Schrama, eds. (Wageningen Pres, Wageningen, Netherlands), pp. 23-44.]

COGO, C. Cogo Inteligência em Agronegócio, 2021. Pesquisa pessoal do autor em parceria com a ICC Brazil, Dados não publicados.

DARRAGH, A. J. and MOUGHAM, P.J. (1998). The composition of colostrum and milk. In The Lactating Sow, M.W.A. Verstegen, P.J. Moughan, and J.W. Schrama, eds. (Wageningen Pres, Wageningen, Netherlands), pp. 3-21.

 HILLMAN, K. (2001). Bacteriological aspects of the use of antibiotics and their alternatives in the feed of nonruminant animals. In Recent Advances in Animal Nutrition, P.C. Garnsworthy, J. Wiseman, eds. (UK: Nottingham University Press), pp. 107–134.

 HUNG, I. F. (2015) The effect of dietary nucleotides in sow and nursery piglet diets on reproduction, growth and immune response. 2015 (PhD Thesis) Lexington: University of Kentucky. Animal and Food Sciences. 48. https://uknowledge.uky.edu/animalsci_etds/48

LALLÈS, J. P. et al. (2007). Weaning – A challenge to gut physiologists. Livestock Science 108: 82-93.

LIMA, J.A.F.; OLIVEIRA A.I.G.; FIALHO, E.T. Produção de Suínos. Lavras: Universidade Federal de Lavras, 2004. 199p. (FAEPE – Curso de pós-graduação “Latu Sensu”).

MAQUEDA, J.J. Curso para capacitação em produção e sanidade suína. Campinas: Consuitec, 1999. 24p.

VITAGLIANO, L. A. et al. (2014). Nucleotide supplementation in the diet of farrowing sows and its effect on milk quality, litter weight gain, and mortality. In: 2014 Joint Annual Meeting, 2014, Kansas City, USA. Proceedings…, 92: 239.

 




NOVIDADES

 

REVISTA

Revista nutriNews Brasil 2 TRI 2021

ARTIGOS DA REVISTA



 
 





Veja outras revistas



 

Cadastro Newsletter nutriNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

nutriTips
nutriNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies