Impacto da água e do manejo alimentar na saúde do trato gastrointestinal Impacto da água e do manejo alimentar na saúde do trato gastrointestinal
 
09 ago 2021

Impacto da água e do manejo alimentar na saúde do trato gastrointestinal

Existem várias medidas dietéticas que podem ser tomadas para auxiliar na saúde do trato gastrointestinal e manutenção das defesas do hospedeiro.

Algumas das ferramentas utilizadas para manutenção da saúde intestinal são:

  • qualidade da água e ração
  • gestão da alimentação
  • forma em que a ração é fornecida (por exemplo, pellets)
  • composição da dieta
  • uso de vários aditivos para rações

Em geral, tais medidas seguem princípios que são aplicáveis a todas as espécies.

 

Água

O consumo de água, com qualidade adequada, é um pré-requisito para a saúde animal. A necessidade diária de água dos animais depende principalmente do nível de ingestão de ração, composição da ração, nível de produção, exercício e ambiente térmico, incluindo temperatura e umidade.

A ingestão insuficiente de água pode levar a uma maior deterioração da saúde e pode atrasar a recuperação após um desafio. O baixo consumo de água em porcas imediatamente após o parto tem sido associado à diminuição da produção de leite e redução do crescimento dos leitões (Fraser et al., 1993).

Leitões desmamados podem, por exemplo, ter dificuldade nos primeiros dias após a realocação para se adaptar a uma mudança no sistema de água potável, o que pode ser uma razão para a alta variabilidade no consumo de água e ração e estresse prolongado do desmame. De fato, durante os primeiros quatro a seis dias após o desmame, a relação normalmente próxima entre a ingestão de alimento e água é perdida, e a presença de diarreia não está necessariamente associada ao aumento do consumo de água (McLeese et al., 1992).

O controle regular do abastecimento de água potável e a garantia de fácil acesso à água são, portanto, um elemento essencial das boas práticas agrícolas destinadas a reduzir o uso de antibióticos.

O controle da qualidade da água é outro elemento essencial das boas práticas agrícolas. Níveis excessivos de patógenos potenciais e poluentes químicos na água são um risco claro para a saúde animal. Níveis de sulfato (> 500 mg/L) na água potável são um caso único em termos de saúde animal. O sulfato é bem absorvido pelos suínos, mas é secretado novamente para o intestino grosso, onde exerce um forte efeito osmótico. Isso leva à diarreia osmótica, que se apresenta como fezes altamente aquosas, mas parece não ter nenhum outro efeito adverso (Patience, Beaulieu e Gillis, 2004).

Bactérias, vírus ou parasitas causadores de doenças podem estar presentes na água. Algumas bactérias e fungos podem formar biofilmes no sistema de água potável, tornando-os mais persistentes quando biocidas são usados ​​durante a limpeza.

Os indicadores microbianos gerais usados ​​para avaliar a qualidade da água potável incluem bactérias totais e coliformes e coliformes fecais (Figueras e Borrego, 2010). Dependendo da natureza dos casos clínicos suspeitos, entretanto, o teste microbiano da água potável pode ser estendido para incluir outros patógenos potenciais, incluindo vírus e protozoários.

O saneamento regular dos sistemas de armazenamento e distribuição de água usando agentes desinfetantes é importante para controlar a qualidade da água. Várias formas de cloro, bem como peróxido de hidrogênio e outros desinfetantes, são comumente usados ​​para tratamento de água. O uso de misturas de ácidos orgânicos suplementadas com água potável também é uma medida comum em programas para reduzir o uso de antibióticos.

A acidificação da água potável é normalmente realizada durante os períodos críticos de transição em leitões e frangos para garantir:




NOVIDADES

 

REVISTA

Revista nutriNews Brasil 2 TRI 2021

ARTIGOS DA REVISTA



 
 





Veja outras revistas



 

Cadastro Newsletter nutriNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

nutriTips
nutriNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies