Inclusão de aleurona de trigo em dietas de porcas | nutriNews Brasil
 
20 abr 2021

Inclusão de aleurona de trigo em dietas de porcas em gestação melhora saciedade pós-prandial, estresse e taxa de natimortos

Geralmente, porcas prenhes são alimentadas com uma dieta restrita durante a gestação, o intuito é evitar ganho de peso excessivo e os problemas de parto e locomoção associados.

Porém, essa restrição dietética das porcas prenhes é um problema de bem-estar. A falta de saciedade pode resultar no desenvolvimento de estresse e comportamento anormal, aumento de lesões corporais e produzir uma influência negativa no desempenho reprodutivo.

A inclusão de fibras em dietas de gestação é um método para promover saciedade em porcas prenhes sem fornecer excesso de energia, levando a melhoria do bem-estar dos animais.

Vários estudos demonstraram que a inclusão de fibras em dietas de gestação aumenta a saciedade pós-prandial como consequência do enchimento intestinal, retardo do esvaziamento gástrico e liberação de peptídeos intestinais indutores de saciedade. No entanto, estudos também indicam que a inclusão de fibra alimentar na dieta não produz efeitos nos comportamentos estereotípicos e na taxa de natimortos.

Tendo em vista a necessidade de melhorar os índices reprodutivos, reduzir comportamentos estereotipados e ainda sim, promover a saciedade de porcas prenhes, sem fornecer energia em excesso, pesquisadores sob o comando do Dr. Tan, da South China Agricultural University, realizaram um experimento com o objetivo de investigar os efeitos da adição de aleurona de trigo à dieta de porcas em gestação.

O experimento contou com o uso de 84 porcas Landrace × Yorkshire de paridade mista (paridade 4,87 ± 1,32; espessura de toucinho 17,63 ± 3,97 mm, média ± desvio padrão).

Foram formuladas três dietas de gestação isoenergéticas e isonitrogênicas:

  • dieta controle: à base de milho, farelo de trigo e farelo de soja (dieta controle);
  • dieta com inclusão de 15% de aleurona de trigo (dieta de 15% AT);
  • dieta com inclusão de 30% de aleurona de trigo (dieta 30% AT).

 

Desempenho de porcas e leitões

Os tratamentos dietéticos não mostraram diferença no peso corporal e espessura de toucinho das porcas, no dia 109 de gestação, no parto ou ao desmame.

Também não houve influencia no consumo médio diário de ração durante a lactação. Além disso, a inclusão de aleurona de trigo nas dietas de gestação das porcas não mostrou nenhuma influência no peso corporal ou no ganho de espessura de gordura durante a gestação ou perda durante a lactação.

No entanto, as porcas alimentadas com 15% da dieta aleurona de trigo mostraram uma taxa de natimortos significativamente menor do que aquelas alimentadas com a dieta controle.

 

Comportamento

As porcas nos três tratamentos não exibiram diferenças na atividade física (em pé, deitada, ajoelhada e mudança de posição), comportamento de beber, comportamento de mastigação simulada, comportamento de cheirar e lamber.

No entanto, em comparação com o controle, o grupo que recebeu 15% de aleurona de trigo apresentou um declínio significativo na proporção do comportamentosentado das porcas, bem como uma diminuição de 86% e 67% no tempo despendido realizando o comportamento de “mastigação simulada” (1,8% vs. 13,1%) e no comportamento de “cheirar e lamber” (0,6% vs. 1,9%) das porcas.

A frequência do comportamento de “mudança de posição” foi duas vezes menor no tratamento 15% de aleurona de trigo do que no tratamento controle, com 0 de aleurona de trigo.

 

Cortisol

Os três grupos não exibiram diferenças nas concentrações plasmáticas de cortisol pré-prandial de porcas no dia 70 de gestação.

No entanto, as concentrações salivares de cortisol pré-prandial de porcas no dia 70 de gestação diminuíram significativamente, com o aumento da adição de aleurona de trigo.

 

Os autores concluíram que neste estudo, alimentar porcas com 15% de aleurona de trigo levou a redução das taxas de natimortos, aliviou o estresse e aumentou a saciedade pós-prandial de porcas prenhes.

Eles também ressaltaram a importância que a inclusão de 15% de aleurona durante a gestação na redução do custo de produção por leitão nascido vivo ou por leitão nascido saudável. Este estudo facilita a aplicação de fibra alimentar para substituir parcialmente os ingredientes convencionais da ração para melhorar o desempenho reprodutivo das porcas e reduzir o custo de produção.

 

Para consulta do artigo completo clique aqui

DENG, Jinping et al. Inclusion of wheat aleurone in gestation diets improves postprandial satiety, stress status and stillbirth rate of sows. Animal Nutrition, 2021.

As informações desse texto foram retiradas do artigo intitulado “Inclusion of wheat aleurone in gestation diets improves postprandial satiety, stress status and stillbirth rate of sows” com autoria de:

Jinping Dengab; Chuanhui Chenga; Haoyuan Yua; Shuangbo Huanga; Xiangyu Haoa; Jianzhao Chena; Jiansen Yaoc; Jianjun Zuoab; Chengquan Tanab

aGuangdong Provincial Key Laboratory of Animal Nutrition Control, National Engineering Research Center for Breeding Swine Industry, Institute of Subtropical Animal Nutrition and Feed, College of Animal Science, South China Agricultural University, Guangzhou 510642, China
bGuangdong Laboratory for Lingnan Modern Agriculture, South China Agricultural University, Guangzhou 510642, China
cJiaxing Zhishifang Food Science and Technology Co., Ltd. Jiaxing, China




NOVIDADES

 

REVISTA

Revista nutriNews Brasil 3 TRI 2021

ARTIGOS DA REVISTA



 
 





Veja outras revistas



 

Cadastro Newsletter nutriNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

nutriTips
nutriNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies