linha fix soluções para micotoxinas | nutriNews Brasil linha fix soluções para micotoxinas | nutriNews Brasil
 
21 dez 2020

Linha Fix: soluções no combate de micotoxinas

get_the_title



Anualmente, milhões de dólares são perdidos em todo o mundo por condenação de produtos vegetais, rações, danos à saúde animal e humana devido à contaminação de micotoxinas. 

As micotoxinas são metabólitos secundários de algumas espécies de fungos que, devido a sua alta resistência e estabilidade, persistem com sua ação citotóxica por longos períodos nos ingredientes. 

Sua principal porta de entrada é a via digestiva e seus danos podem causar ruptura de membranas celulares e interferir em processos vitais ocasionando alterações metabólicas de órgãos e necrose de tecidos, redução da eficiência produtiva e reprodutiva, e morte em alguns casos. 

Embora as micotoxinas presentes na matéria prima possam ter suas concentrações reduzidas durante os processos de produção, como fermentação, peletização e extrusão, a contaminação crônica por mais de um tipo de micotoxina é inevitável. 

Desta forma, o controle sanitário e a aplicação de um programa adequado de adsorventes de amplo espectro é uma estratégia ideal.

A ICC Brazil, empresa de soluções para a saúde e nutrição animal, possui uma linha completa de entereadsorventes de amplo espectro, a Linha Fix, que visa mitigar a ação e danos causados pelas micotoxinas. 

Representada pelas marcas ZeniFix®, BetaFix®, StarFix® e MegaFix®, esta linha foi desenvolvida para atender à alta demanda de desafios enfrentados pelos animais, e os produtos diferem quanto a sua composição e recomendação. 

O StarFix®, um dos adsorventes de combate mais recomendados, possui além dos aluminossilicatos purificados, as β-glucanas presentes na parede celular de levedura, que conferem uma adsorção específica e ação imunomoduladora, e os nucleotídeos e nucleosídeos livres que auxiliam a regeneração das funções hepáticas e tecidos danificados. 

Assim como os demais produtos da Linha Fix, o StarFix® pode ser incluído em baixas dosagens, tem estabilidade em diferentes pHs e possui um excelente custo/ benefício.

 

REFERÊNCIAS

SANTURIO, J. M. Micotoxinas e Micotoxicoses na Avicultura. Revista Brasileira de Ciência Avícola [online]. v.2, n.1, p.01-12. 2000. 

TELLER, R. S.; SCHIMIDT, R.J., WHITLOW, L.W.; KUNG, L.J.R. Effect of physical damage to ears of corn before harvest and treatment with various additives on the concentration of mycotoxins, silage fermentation and anaerobic stability of corn silage. Journal of dairy Science, v.95, p.1428-1436, 2012. 

VACLAVIKOVA, M.; MALACHOVA, A.; VEPRIKOVA, Z.; DZUMAN, Z.; ZACHARIASOVA, M.; HAJSLOVA, J. Emerging’ mycotoxins in cereals processing chains: changes of enniatins during beer and bread making. Food Chemistry, v. 136, p.170-757, 2013. 

ZACHARIASOVA, M.; DZUMAN, Z.; VEPRIKOVA, Z.; HAJKOVA, K.; JIRU, M.; VACLAVIKOVA, M.; POSPICHALOVA, M.; FLORIAN, M.; HAJSLOVA, J. Occurrence of multiple mycotoxins in Eurpoe feedingstuffs, assessment of dietary intake by farm animals. Animal Feed Science and Technology, v.193, p.124-140, 2014.

 

 




 

REVISTA

Revista nutriNews Brasil 3 TRI 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 





Veja outras revistas



 

Cadastro Newsletter nutriNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

nutriTips
nutriNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies