Oportunidades para o uso de betaina e glicinatos na produção de leite e carne bovina - Nutrição Animal, conteúdo técnico e produtos - Nutrinews Brasil Oportunidades para o uso de betaina e glicinatos na produção de leite e carne bovina - Nutrição Animal, conteúdo técnico e produtos - Nutrinews Brasil
 
23 jul 2020

Oportunidades para o uso de betaina e glicinatos na produção de leite e carne bovina



AUTOR(ES)

Ricardo Pereira Manzano

Médico Veterinário Consultor Técnico Biochem Brasil Nutrição Animal

A Betaina é um derivado trimetilado do aminoácido glicina (Elklund et al., 2005). Dentre as principais contribuições da betaina para o metabolismo e fisiologia animal, podemos citar a doação de grupamentos metil, economizando colina e metionina, e sua ação osmorreguladora (DiGiacomo et al., 2016). Devido a sua estrutura química a betaina apresenta as características do aminoácido glicina também (Elklund et al., 2005).

Devido as funções doadora de grupo metil e aminoácido a betaina está envolvida com o metabolismo energético e proteico (Elklund et al., 2005). É responsável por restaurar os níveis de metionina e outros aminoácidos sulfurados (Zhao et al., 2018). A betaina tende a elevar a mobilização de gordura corporal em vacas leiteiras no pós parto e elevou os níveis de imunoglobulinas e proteínas séricas em bezerros, o que poderia melhorar o status imunológico de bezerros (Wang et al., 2019)

Por apresentar ação osmorreguladora (Figura 1), a betaina tem efeito sobre a retenção de água no organismo dos animais (Figura 2) (Elklund, et al. 2005; Zhao et al., 2018) e também tem efeito na redução do stress térmico em vacas leiteiras (Dunshea et al., 2019) e ovinos (DiGiacomo et al., 2016).

Revisão sobre betaina aponta efeito deste “aditivo” sobre a fermentação ruminal e que 80% da betaina chega intacta ao intestino dos animais ruminantes, sem a necessidade de proteção da molécula contra a degradação ruminal (AllAboutFeed, 2017).

A combinação dos efeitos potenciais da betaina a credencia como um “aditivo” disponível para utilização na nutrição animal com o objetivo de intensificar a produção de carne e leite. Nos últimos anos algumas avaliações tem sido feitas com o uso de betaina para vacas leiteiras em transição (Mon-teiro et al., 2017), vacas leiteiras sob estresse térmico (Hall et al. 2016), bovinos de corte sob estresse térmico (DiGiacomo et al., 2014), desempenho e produção de carcaça de bovinos confinados (Loest et al., 1998; Bock et al., 2004).

Alguns resultados produtivos da suplementação de betaina demonstram aumento de produção de leite por vacas manejadas em pastagens sob altas temperaturas ambiente (Dunshea et al., 2019), aumento de produção de leite por vacas confinadas (Wang et al., 2010; Peterson et al., 2012; Hall et al., 2016), aumento no peso de carcaça, rendimento de carcaça e espessura de gordura na carcaça de bovinos confinados (Bock et al., 2004), tendência de aumento de peso de carcaça em bovi-nos confinados sob stress térmico (DiGiacomo et al., 2014), maior rendimento de carcaça em bovinos confinados (Loest et al., 1998) e maior rendimento de carcaça e espessura gordura de cobertura em novilhos confinados (Loest et al., 2002).

Outros estudos produtivos devem ser conduzidos não só para avaliação da betaina mas também para avaliar os efeitos do uso de glicinatos não só como fonte de

microelementos minerais como cobre, ferro, zinco e manganês, mas como fonte de glicina, aminoácido com estrutura química muito próxima da betaína. A betaína é precursor de glicina em células animais (Murray et al. 1994; Zhao et al., 2018), e um suprimento adequado de glicina pode poupar colina e metionina para outras funções fisiológicas e metabólicas.

Em revisão recente realizada por Li e Wu (2017), estes autores citam que a glicina mesmo sendo considerado um aminoácido não essencial, tem participação ativa em várias funções fisiológicas relacionadas abaixo:

 

  • Glicina responde por 1/3 dos aminoácidos presentes no colágeno e na elastina.
  • Produção de serina que por sua vez é importante aminoácido para gluco-neogênese e impor-tante precursor de colina via uma série de reações que requerem metionina.
  • Produção de hemoproteinas importantes para transporte de oxigênio (hemoglobina) e produ-ção de energia (citocromo C).
  • Produção de creatina com função antioxidante e metabolismo energético nos músculos es-queléticos e cardíacos e no cérebro.
  • Produção de glutationa importante antioxidante e estimulador imunológico.
  • Produção de ácidos nucleicos importantes para codificação genética, funcionamento celular e síntese de proteínas.

Figura 1: Efeito osmótico da betaina (Fonte, Biochem).

 

Figura 2: A Betaina aumenta a capacidade de retenção de água das células intestinais.

 

Produtos BIOCHEM

Foto:
Betaina anidra 98%

A empresa BIOCHEM produz e vende o Hepatron – betaina da mais alta pureza e qualidade. É um produto de fácil manejo e completamente solúvel dependendo da concentração. Nossas análises de qualidade são realizadas por laboratórios independentes. E incluem: TMA, Proteína Bruta, Metais Pesados (As, Hg, Pb, Cd), Dioxinas/ PCB’s Dioxinas Similares.

 

Foto:
EcoTrace Zn, Cu, Mn e Fe

EcoTrace são minerais orgânicos com um excelente grau de quelação, garantindo alta bio-disponibilidade para animais de alta produção sob altos desafios. Os produtos EcoTrace tem alta estabilidade a baixo pH, graças à sua formulação e processo de fabricação. Cada lote sofre rigoroso controle em relação ao teor de glicina, metal quelado, distribuição de partículas, metais pesados, dioxinas/ PCB’s similares a dioxinas.

 

 

LITERATURA CITADA

AllAboutFeed (2017). Effect of betaine in ruminant performance. https://www.allaboutfeed.net/Feed-Additives/ Partner/2017/4/Effect-of-betaine-on-ruminant-performance-116026E/ – downloaded in December 2019

Bock, B. J.; Brethour, J. R.; Harmoney, K. R.; Goodall, S. R. (2004). Influence of betaine on pasture, finishing, and carcass performance in steers. The Professional Animal Scientist, v. 20, p. 53-57

DiGiacomo, K.; Warner, R. D.; Leury, B. J.; Gaughan, J. B.; Dunshea, F. R. (2014). Dietary betaine supplementation has energy-sparing effects in feedlot cattle during summer, particularly in those without access to shade. Animal Production Science, v. 54, p. 450-458

DiGiacomo, K.; Simpson, S.; Leury, B. J.; Dunshea, F. R. (2016). Dietary betaine impacts the physiological responses to mode rate heat conditions in a dose depedent manner in sheep. Animals, 6, 51. doi: 10.3390/ani6090051

Dunshea, F. R.; Oluboyede, K.; DiGiacomo, K.; Leury, B. J.; Cottrell, J. J. (2019). Betaine improves milk yield in grazing dairy cows supplemented with concentrates at high temperatures. Animals, 9, 57. doi: 10.3390/ani9020057

Elklund, M.; Bauer, E.; Wamatu, J.; Mosenthin, R. (2005). Potential nutrional and physiological functions of betaine in livestock. Nutrition Research Reviews, v. 18, p. 31-48

Hall, L. W.; Dunshea, F. R.; Allen, J. D.; Runguang, S.; Collier, J. L.; Long, N. M.; Collier, R. J. (2016). Evaluation of dietary betaine in lactating Holstein cows subjected to heat stress. Journal of Dairy Science, v. 99, p. 9745-9753

Li, P.; Wu, G. (2017). Roles of dietary glycine, proline, and hydroxyproline in collagen synthesis and animal growth. Amino Acids. doi: 10.1007/s00726-017-2490-6

Loest, C. A.; Hunter, R. D.; Wessels, R. H.; Drouillard, J. S.; Titgemeyer, E. C. (1998). Betaine as a dietary supplement for finishing cattle. Kansas Agricultural Experiment Station Research Reports, v. 0, Issue 1. http://doi.org/10.4148/2378-5977.1912

Loest, C. A.; Titgemeyer E. C.; Drouillard, J. S.; Coetzer, C. M.; Hunter, R. D.; Bindel D. J.; Lambert, B. D. (2002). Supplemental betaine and peroxide-treated feather meal for finishing cattle. Journal of Animal Science, v. 80, p. 2234-2240.

Monteiro, A. P. A.; Bernard, J. K.; Guo, J. -R.; Weng, X-S.; Emanuele, S.; Davis, R.; Dahl, G. E.; Tao, S. (2017). Effects of feeding betaine-containing liquid supplement to transition dairy cows. Journal of Dairy Science, v. 100, p. 1063-1071

Murray, R. K.; Granner, D. K.; Mayes, P. A.; Rodwell, V. W. (1994). Harper: Bioquímica. 7 ed., São Paulo, Atheneu Editora, 763p

Peterson, S. E.; Rezamand, P.; Williams, J. E.; Price, W.; Chahine, M.; McGuire, M. A. (2012). Effects of dietary betaine on milk yield and milk composition of mid-lactation Holstein dairy cows. Journal of Dairy Science, v. 95, p. 6557-6562.

Wang, C.; Liu Q.; Yang, W. Z.; Wu, J.; Zhang, W. W.; Zhang, P.; Dong, K. H.; Huang, Y. X. (2010). Effects of betaine supplementation on rumen fermentation, lactation performance, feed digestibilities and plasma characteristics in dairy cows. Jour-nal of Agricultural Science, v. 148, p. 487-495

Wang, B.; Wang, C.; Guan R.; Shi, K.; Wei, Z.; Liu, J.; Liu, H. (2019). Effects of dietary rumen-protected betaine supplementation on performance of postpartum dairy cows and immunity of newborn calves. Animals, 9, 167. doi: 10.3390/ani9040167 Zhao, G.; He F.; Wu G.; Li P.; Li N.; Deng J.; Zhu G.; Ren W.; Peng, Y. (2018). Betaine in inflammation: mechanistic aspects and applications. Frontiers in Immunology, 9, 1070. doi: 10.3389/immu.2018.01070

 

 

 

 

 

 

 




NOVIDADES

 

REVISTA

Revista nutriNews Brasil 1 TRI 2021

ARTIGOS DA REVISTA



 
 





Veja outras revistas



 

Cadastro Newsletter nutriNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

nutriTips
nutriNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies