Paraná criará centro de inteligência artificial do Agro

01/06/2020

Tendência

Representantes de Instituições de Ensino Superior, de pesquisa, entidades civis e empresas relacionadas à área do agronegócio se reuniram para debater a criação do Centro de Inteligência Artificial em Agro no Estado do Paraná. Ele será realizado por meio de uma parceria entre a área pública e privada.

A estrutura pretende reunir e estimular parcerias entre pesquisadores, startups e empreendedores relacionados ao agronegócio gerando novas tecnologias e produtos. Isso porque, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações vai criar oito centros de pesquisa em inteligência artificial em todo o país, sendo quatro no estado de São Paulo e o restante espalhado pelo país.

Nesse cenário, o centro que será localizado na paranaense Londrina parece estar bem próximo de ser efetivado. Segundo o reitor da Universidade Estadual de Londrina (UEL), Sergio Carvalho, o debate acontece exatamente no momento em que várias universidades públicas buscam maior aproximação com a iniciativa privada, visando estimular a inovação.

As entidades interessadas trabalham agora para escrever o projeto e participar de edital do Governo Federal, envolvendo a iniciativa privada. Participaram do encontro virtual na última terça-feira (26/05) representantes da Escola Superior de Agronomia Luís de Queiroz (Esalq/USP), Fatec, Unioeste, Cooperativas Agrárias, da Embrapa Soja, de Sindicatos Rurais, da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), APL TI Londrina, do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e Instituto de Desenvolvimento Rural (IDR).

Por: AgroLink

 

Deixe seu comentário