03 fev 2020

Por que manejar melhor o nitrogênio na produção de bovinos?



O nitrogênio, quando mal manejado, pode se tornar um potencial poluidor do ambiente. Na produção animal o manejo inadequado da dieta, principalmente nos teores de proteína bruta, e o manejo de dejetos, são os grandes impactantes para o aumento dos teores de nitrogênio no solo e cursos d’água.

Um estudo realizado por Skibba e Rees (2014) ressalta as contribuições da agropecuária nas emissões de óxido nitroso no ano de 2006. A produção animal é a maior fonte de emissões, dentre as relacionadas diretamente com o animal e o solo, conforme pode ser observado no gráfico a seguir:

Fonte: Adaptado de Skibba e Rees, 2014

 

Na produção de ruminantes, os sistemas a pasto se mostram mais eficientes na reciclagem de nitrogênio, porque as fezes e a urina podem ser uma fonte nitrogenada para as pastagens. Mas os produtores devem ficar atentos ao acúmulo de dejetos em pequenas áreas, muito comum de acontecer principalmente ao redor de bebedouros e cochos de alimentação presentes em sistemas semi-intensivos.

A dieta, focando na nutrição de precisão, ou seja, adequando os níveis de nutrientes de acordo com a categoria animal e estágio fisiológico, é uma das principais medidas para redução da emissão de nitrogênio para o ambiente. Para isso, os teores de proteínas devem ser ajustados aos níveis de exigência de aminoácidos essenciais, de acordo com o potencial produtivo do animal.

 

 

 

 

   

 vanessatrezende@usp.br




 

REVISTA

 





Veja outras revistas



 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

nutriTips
nutriNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies