Hora de formular a ração para bovinos: como selecionar os ingredientes?

21/11/2019

Nutrição Animal

Ração para bovinos é um assunto muito relevante, em especial no Brasil, que possui uma vantagem no cultivo de volumosos e grãos e por se tratar de um país tropical.

Os alimentos volumosos mais utilizados nos sistemas brasileiro são as pastagens, a silagem de milho, sorgo ou capim e a cana-de-açúcar.

Quando balanceada de maneira adequada, a ração é capaz de proporcionar diversos benefícios para o animal. Para isso, é preciso observar as exigências nutricionais e as características presentes em cada um dos alimentos.

Além da definição sobre qual animal será alimentado é preciso estabelecer o nível de produção a ser alcançada. No caso do gado de corte criado em confinamento, o foco é o ganho e manutenção do peso vivo. Entenda melhor sobre os componentes utilizados na formulação.

Formulação de ração para bovinos 

Na formulação de ração para bovinos o uso de alimentos concentrados tem por objetivo suprir as deficiências nutricionais das forrageiras. Além disso, permitir produções elevadas das vacas leiteiras e até mesmo do gado de corte.

Os concentrados são, na grande maioria, compostos por suplementos energéticos, suplementos proteicos e suplementos minerais e vitamínicos. Tanto os suplementos energéticos quanto os protéicos, contêm energia e proteína, com raras exceções. Os suplementos energéticos são assim chamados por conterem teores altos de energia e teores baixos de proteína. Por outro lado, os suplementos protéicos contêm teores elevados de proteína, podendo também ser ricos em energia.

Suplementos energéticos

 

Composto por altas concentrações de carboidratos, os suplementos energéticos mais utilizados nos concentrados na ração para bovinos, são:

  • Grãos de cereais;
  • Raízes de tubérculos;
  • Sementes de oleaginosas;
  • Suplementos protéicos ricos em energia.

Os cereais representam a maior proporção dos alimentos ricos em energia e dentro deste grupo, os mais utilizados na ração para bovinos são:

  • Milho;
  • Sorgo;
  • Arroz;
  • Trigo;
  • Centeio e outros.

Suplementos proteicos 

Os suplementos proteicos são responsáveis pelo fornecimento de aminoácidos ou nitrogênio na ração para bovinos. Componentes importantes para a formação e crescimento dos animais. Considerado com a segunda maior exigência dos animais, os principais suplementos proteicos usados na formulação de rações para bovinos são a semente de soja e de algodão.

O farelo de amendoim também é muito utilizado, possui proteína de quantidade e em grande quantidade. É fácil de ser digerida, porém, possui deficiência em lisina. Os subprodutos industriais de origem animal também são muito utilizados. Farinhas de carne e ossos são ricas em proteínas, de cálcio e fósforo.

Com relação às pastagens, são elementos ricos em vitaminas A, D e E. Desta forma, não há necessidade de suplementar os animais. Porém, quando as forragens são conservadas na forma de silagem ou feno, perdem grande quantidade destas vitaminas. Desta forma, o recomendado é suprir as vitaminas nos concentrados.

Embrapa/ Revista Agropecuária

Deixe seu comentário