Reduzir as emissões na produção animal é a chave para produtividade
 
17 fev 2021

Reduzir as emissões na produção animal é a chave para cadeias mais produtivas e rentáveis



AUTOR(ES)

Adsos Passos Gerente da área de Suínos da DSM na América Latina

De enzimas à eubióticos, Royal DSM direciona portfólio para diminuir os níveis de GEE, nitrogênio, fósforo e amônia no meio ambiente a fim de garantir um futuro mais sustentável na produção de proteínas e, ao mesmo tempo, contribuir com a produtividade, desempenho e saúde animal; este é um dos temas da iniciativa global “We Make it Possible”

Segundo o World Resources Institute, até 2050, o crescimento previsto na produção de proteínas é de 445 milhões de toneladas por ano e, consequentemente, os níveis das emissões globais de gases de efeito estufa (GEE) poderão ser elevados, já que produziremos mais. Para responder a este e outros desafios enfrentados pela indústria, a Royal DSM quer contribuir para a redução das emissões provenientes da produção de proteína animal e, ao mesmo tempo, acelerar o desenvolvimento de soluções que impliquem em uma transformação robusta e viável para um futuro mais sustentável.

Reduzir as emissões na produção animal’ é uma das seis importantes plataformas de sustentabilidade que permeiam a iniciativa estratégica We Make It Possible (Nós tornamos isso possível, em português), da DSM. Alinhada com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, especificamente com a meta 13.2, a plataforma da iniciativa visa integrar medidas contra as alterações climáticas em 100% até 2030. No entanto, para atingirmos essa meta é fundamental obter mais com menos, respeitando os limites do planeta e diminuindo as emissões indiretas de GEE associadas à produção animal, bem como as emissões de resíduos de nitrogênio e fósforo.

Neste aspecto, a DSM desenvolveu duas importantes e inovadoras tecnologias, em parceria com a Novozymes, que contribuem para a redução das emissões de nitrogênio e fósforo, ao mesmo tempo que melhora a digestibilidade dos alimentos e extrai mais nutrientes das matérias-primas:

a RONOZYME®ProAct e a RONOZYME®HiPhos

 

Melhorar a digestibilidade e reduzir a taxa de conversão alimentar é uma das principais alavancas para uma produção com menos emissões na produção suína. Para este fim, desenvolvemos o VevoVitall®, eubiótico que contém 99,9% de ácido benzóico purificado e ajuda no equilíbrio da microflora intestinal dos suínos tendo como consequência, a diminuição da proliferação de bactérias patogênicas e o pH da urina. Com a utilização da solução, é possível reduzir em 1,2% as emissões de GEE, 1,6% as emissões de nitrato no meio ambiente e 22% a redução de emissões de amônia nos galpões de produção.

ALIMENTANDO O FUTURO: NUTRIÇÃO QUE AJUDA O MEIO AMBIENTE

Quer saber mais sobre a importância da redução das emissões na produção de suínos? Ouça no podcast da Royal DSM, ‘Alimentando o Futuro’, o episódio “Nutrição que ajuda o meio ambiente”, que contou com a participação de Airton Kunz, Chefe Adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Suínos e Aves, e de Adsos Passos, Gerente da área de Suínos da DSM na América Latina. O conteúdo está disponível nas principais plataformas de podcast e tem apresentação do Professor e engenheiro agrônomo, Dr. Marcos Fava Neves.

Por: Adsos Passos
Gerente da área de Suínos da DSM na América Latina




NOVIDADES

 

REVISTA

Revista nutriNews Brasil 3 TRI 2021

ARTIGOS DA REVISTA



 
 





Veja outras revistas



 

Cadastro Newsletter nutriNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

nutriTips
nutriNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies