Temperatura da água: efeito na composição corporal e seleção da dieta em tilápia Temperatura da água: efeito na composição corporal e seleção da dieta em tilápia
 
26 mar 2021

Temperatura da água abaixo do ideal: parâmetros sanguíneos, composição corporal e seleção da dieta em tilápia

A tilápia é amplamente cultivada nas regiões tropicais e subtropicais e sabe-se que a alimentação e a natação desse peixe diminuem a 20°C. Além do efeito de redução da taxa metabólica, é observada uma resposta ao estresse seguida por mudanças em alguns parâmetros bioquímicos e enzimáticos do sangue. As atividades de glicose, esterol, triglicerídeos e transaminase se alteraram na tilápia do Nilo que enfrenta o estresse pelo frio. Além disso, o cortisol plasmático também pode ser alterado em condições de baixa temperatura.

A temperatura afeta negativamente o metabolismo e a ingestão de alimentos, podendo afetar os nutrientes obtidos pelos peixes. Em termos comportamentais, os peixes podem revelar necessidades nutricionais por sua capacidade de regular a ingestão de nutrientes específicos. Estudos recentes demonstraram a existência de receptores gustativos e elementos sinalizadores no trato gastrointestinal de peixes, sugerindo que as propriedades sensoriais da dieta também podem ter efeitos funcionais além das sensações gustativas orais e palatabilidade.

Um estudo conduzido por Almeida et al. (2021), investigou se a alteração do perfil lipídico da dieta pode afetar como a tilápia responde a temperaturas abaixo do ideal (20°C). Foi avaliado o efeito das misturas de óleos vegetais e da temperatura abaixo do ideal sobre o crescimento, parâmetros sanguíneos e composição de ácidos graxos. O segundo objetivo foi investigar se os peixes podem usar sinais pós ingestivos para mostrar preferências alimentares de acordo com a temperatura ambiente, usando método de alimento encapsulado sem propriedades organolépticas.

 

Ensaio 1: efeitos de lipídios e temperaturas no crescimento, consumo de ração, parâmetros hematológicos e composição corporal

Duzentos e cinquenta e seis peixes (15,36 ± 0,14g – 10,93 ± 0,12cm de comprimento) foram distribuídos de forma que totalizasse 16 animais por aquário. Duas temperaturas foram definidas: 8 aquários a 20°C e 8 aquários a 30°C.

Duas dietas foram formuladas com misturas de óleos vegetais e diferentes proporções de óleos de linhaça (LIN) e milho (COR) o crescimento da tilápia.

Em cada subsistema de temperatura (20 e 30°C), foram utilizados quatro aquários por dieta (LIN e COR). Assim, os animais foram distribuídos da seguinte forma:

  • 4 aquários a 20ºC com dieta de óleo de milho: COR-20;
  • 4 aquários a 20ºC com dieta de óleo de linhaça: LIN-20;
  • 4 aquários a 30ºC com dieta de óleo de milho: COR-30;
  • 4 aquários a 30ºC com dieta de óleo de linhaça: LIN-30.

 

Resultados

Na temperatura abaixo do ideal (20°C), os peixes apresentaram menor desempenho e os parâmetros de crescimento foram maiores nos peixes cultivados a 30°C. Os valores de comprimento final, peso final, ganho de peso, consumo de ração, eficiência alimentar e utilização aparente de proteína foram maiores nos peixes alimentados a 30°C. Além disso, a análise centesimal revelou lipídios mais elevados na composição corporal dos peixes cultivados a 20°C. Por outro lado, a proteína bruta (PB) foi maior nos peixes cultivados a 30°C.

 

Parâmetros hematológicos

Ao considerar as variáveis ​​bioquímicas séricas e o efeito da temperatura, foram encontradas diferenças significativas para o colesterol total com valores mais elevados a 20°C. Da mesma forma, VLDL (lipoproteína de densidade muito baixa), AST (aspartato aminotransferase), triglicerídeos (TG) e glicose foram todos maiores nos peixes mantidos a 20°C, enquanto o HDL (lipoproteína de alta densidade) foi maior nos peixes mantidos a 30°C. A glicose, TG e cortisol foram maiores nos peixes a 20°C. Os peixes alimentados com a dieta COR apresentaram maior cortisol em ambas as temperaturas.

 


Ensaio 2: abordagem comportamental dos sinais pós-ingestão para avaliar as preferências dietéticas e o consumo de ração

O ensaio 2 foi desenhado para avaliar a preferência da dieta de peixes quando permitido escolher entre as dietas experimentais LIN e COR sem nenhum efeito de propriedades organolépticas. Portanto, as características sensoriais das dietas foram isoladas pelo método de encapsulamento. As dietas foram as mesmas do primeiro ensaio.

Noventa e seis tilápias (34,02 ± 0,79g e 13,62 ± 0,13cm) foram divididas em dois grupos de temperatura: 48 animais a 20°C e 48 peixes a 30 ° C. Os peixes podiam selecionar as dietas encapsuladas fornecidas em diferentes salas de alimentação para avaliar se as preferências de dieta são influenciadas por sinais pós-consumo.

Resultados

O peso final foi de 65,83 ± 3,27g para os peixes alimentados a T30°C e 61,68 ± 2,31g para a condição T20°C. Inicialmente, os peixes sob a condição T30°C mostraram uma clara preferência pela dieta COR encapsulada. Após 4 dias, um padrão de seleção claro começou a ser definido. A partir do dia 15, foi observada uma preferência significativa da dieta por LIN para ambas as condições de temperatura. Ao considerar o consumo total de ração, os peixes criados a 30°C apresentaram maior consumo. O consumo médio de cada dieta ao final do período experimental revelou maior consumo da dieta LIN nas duas temperaturas.

Conclusão

Ambos os perfis lipídicos testados foram igualmente capazes de promover o crescimento normal sem comprometer o desempenho. A temperatura teve um efeito significativo no perfil lipídico da carcaça, mas as mudanças não foram direcionadas para a manutenção da fluidez da membrana, uma vez que o índice de insaturação foi aumentado em ambiente mais quente. Por fim, a tilápia prefere dieta com linhaça a dieta com milho, independentemente de suas propriedades sensoriais, o que sugere um efeito endógeno em sua escolha. Óleos ricos em N-3, como o óleo de linhaça, podem ter um uso estratégico na indústria de tilápia para reduzir o impacto do estresse causado por temperaturas abaixo do ideal durante o inverno, melhorando o bem-estar e a saúde durante a exposição ao frio.

 

Referências: C.A.L. de Almeida, C.K.L. de Almeida, E. de Fátima Ferreira Martins, M. Bessonart, R.T. Pereira, R.R. Paulino, P.V. Rosa, R. Fortes-Silva, Coping with suboptimal water temperature: modifications in blood parameters, body composition, and postingestive-driven diet selection in Nile tilapia fed two vegetable oil blends, Animal, Volume 15, Issue 2, 2021, 100092, ISSN 1751-7311.

Disponível aqui




NOVIDADES

 

REVISTA

Revista nutriNews Brasil 2 TRI 2021

ARTIGOS DA REVISTA



 
 





Veja outras revistas



 

Cadastro Newsletter nutriNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

nutriTips
nutriNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies